Por que surgem as tonturas e a vertigem?

Para nos mantermos em equilíbrio, para saber em que posição estamos em relação ao meio ambiente (deitado, em pé, inclinado, de lado, pernas esticadas, braços levantados, etc). E para saber se estamos parados ou em movimento, Dessa forma, é preciso que o nosso corpo forneça informações detalhadas ao cérebro.

 

Temos basicamente três meios para mandar estas informações para o sistema nervoso central:

  1. Visão, que nos orienta onde estamos e como está o meio ao nosso redor.
  2. Propriocepção, que é a capacidade do cérebro reconhecer a localização espacial do corpo, sua posição e orientação, a força exercida pelos músculos e a posição de cada parte do corpo em relação às demais, sem utilizar a visão. É a propriocepção que nos permite, de olhos fechados, reconhecer que estamos com o braço levantado, de cabeça para baixo, inclinados para frente, com as pernas dobradas, etc.
  3. Ouvido interno, que é o maior responsável pelas tonturas e vertigens. 

Ouvido interno – Labirinto e aparelho vestibular

Dentro do ouvido interno temos um órgão chamado labirinto que faz parte do aparelho vestibular, responsável pela manutenção do equilíbrio.

 

O labirinto é um conjunto de arcos semicirculares que possuem líquidos em seu interior. A movimentação destes líquidos é interpretado pelo cérebro ajudando a identificar movimentos e a nos manter em equilíbrio.

 

As informações passadas pelo labirinto através da movimentação destes líquidos. Ajudam o cérebro a interpretar movimentos angulares, acelerações lineares e forças gravitacionais.

 

Curiosidade: você sabe por que ficamos tontos depois de rodarmos várias vezes? Porque quando paramos de rodar, apesar de já estarmos parados. Os líquidos dentro do nosso ouvido interno ainda ficam em movimento rotacional por alguns segundos. Pois, o cérebro interpreta que ainda estamos rodando. Se fecharmos os olhos, a tontura aumenta ainda mais. Pois de olhos abertos a visão consegue atenuar a mensagem errada que o ouvido interno está mandando ao cérebro.

 

Fundada pelo Dr. José Pinto Brandão em 1970, a Clínica José Pinto Brandão que leva o seu nome na cidade de Campina Grande, conta com uma equipe de otorrinolaringologistas, fonoaudiólogos e cirurgião de cabeça e pescoço, tratando também de atendimentos específicos através da Clínica do Sono. 

Sinusite